PND acusa procuradora de ‘incompetência’

Em causa está o facto do processo relacionado com as obras na Ribeira da Ponta do Sol ter sido arquivado.

O PND está contra o facto do Ministério Público ter arquivado a queixa contra o vice-presidente do Governo Regional, João Cunha e Silva, e o ex-secretário regional do Equipamento Social, Santos Costa.

A referida queixa, apresentada por nós há cerca de dois anos, tinha haver com o atentado ambiental que estava a ser feito na Ribeira da Ponta do Sol e que visava a recolha de inertes e de basalto para a Marina do Lugar de Baixo”, explicou Gil Canha, esta tarde em conferência de imprensa junto ao Tribunal Administrativo do Funchal

O dirigente do PND acrescentou, ainda, que na ocasião foram destruídos vários exemplares da laurisilva, referindo também que a intervenção na ribeira colocava em causa a segurança da população e de bens na vila da Ponta do Sol.

Porém, “o Ministério Público ouviu os argumentos do governo, sendo com base nesses argumentos que fez um despacho de arquivamento completamente infantil, revelando uma incompetência atroz e uma irresponsabilidade que nos faz crer que a senhora procuradora Maria Emília Ferreira não tem competência para exercer esse cargo”, denunciou Gil Canha.

Desta forma, o dirigente político afirma que o seu partido vai apresentar uma queixa à Provedoria Geral da República contra a procuradora Maria Emília Ferreira.

“Além do dr. Cunha e Silva e do eng.º Santos Costa, temos agora também uma responsável no caso da vila da Ponta do Sol. Por causa daquela obra, a Ponta do Sol está agora completamente vulnerável no caso de chuvas fortes”, concluiu o dirigente do PND.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest