Palavras e ofícios

A semana passada trouxe a lume um tema muito caro aos contribuintes portugueses: a suspensão dos subsídios de férias e de Natal.

A forma como o 1.º ministro Passos Coelho e o Ministro das finanças trataram da questão, com inegáveis contradições de prazos e de promessas, mostra que a ?coisa? não vai pelo bom caminho?

Quer-se dizer que as palavras que outrora tiveram credibilidade agora estão ao desvario de ocasião, criando a sensação que se está a enganar deliberadamente o povo, a troco de uma maioria até então muito silenciosa.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

 

Pin It on Pinterest