Pagamentos a fornecedores serão feitos este mês

Os fornecedores que tenham dívidas até 20.000 euros serão pagos ainda este mês assegurou hoje Ventura Garcês.

O secretário regional do Plano e Finanças, Ventura Garcês, afirmou hoje que o Governo Regional vai começar a pagar aos fornecedores cujas dívidas sejam iguais ou inferiores aos20 mil euros até ao final do mês de Junho. O governante falava à saída do Conselho do Governo que se realizou esta manhã, na Quinta Vigia, respondendo a questões do jornalistas sobre o desbloqueamento da primeira tranche do Plano de Ajustamento Económico Financeiro da Madeira.

“Nesta primeira fase vamos pagar os fornecedores com dívidas até 20 mil euros e há um universo de mais de cinco mil fornecedores. Com início em Junho e para ficar o processo concluído até o fim do terceiro trimestre”, adiantou. Já, em relação aos restantes valores Ventura Garcês explicou que o Governo Regional está arranjar uma solução com o Ministério das Finanças para ver qual será o critério mais adaptado “em função de uma resolução do conselho de ministros e em função das orientações da própria troika para o país. A troika dá prioridade às faturas mais antigas que no nosso caso pode ter implicações, nomeadamente as empresas de construção civil que já cederam esses créditos aos bancos”, declarou, acrescentando que o executivo regional tem tido contactos permanentes com as grandes empresas de construção civil e está em negociações para arranjar um plano de pagamentos que satisfaça todas as partes.

Questionado sobre os motivos que levaram a Região a pedir um reforço do Fundo de Coesão o governante disse que “a Lei de Meios previa uma dotação do Fundo de Coesão de 265 milhões de euros que termina em 2014. Face ao Programa de Ajustamento em que o plano de investimentos não pode ascender os 150 milhões de euros tivemos a necessidade de alargar o prazo de execução da Lei de Meios e por sua vez o Fundo de Coesão para assim termos mais dois anos de execução”,esclareceu.

O responsável pelo Plano e Finanças afirmou ainda que os 158,6 milhões de euros que serão desbloqueados pelo Ministério das Finanças durante esta semana são suficientes para pagar as dívidas as fornecedores de 2012.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest