Açores apostam em envelhecimento activo

Sofia Duarte considerou ser imprescindível refletir sobre a valiosa contribuição das pessoas idosas na sociedade.

A Diretora Regional da Saúde destacou, na Escola Superior de Enfermagem de Ponta Delgada, que, em Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e Solidariedade entre Gerações.

Por ocasião da abertura do I Congresso de Saúde do Adulto e do Idoso, centrado no tema “Longevidade com qualidade: compromisso(s) de gerações” Sofia Duarte, que falava em representação do Presidente do Governo, felicitou a Escola Superior de Enfermagem por esta iniciativa, manifestando o desejo de que estas temáticas sejam cada vez mais aprofundadas nas suas diferentes vertentes.

De acordo com a responsável, o Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e Solidariedade entre Gerações, tema central das agendas políticas europeias em 2012, revela-se como uma oportunidade para ponderar e debater os desafios da longevidade, mais precisamente nas áreas do trabalho e emprego, cuidados de saúde, serviços sociais e formação ao longo da vida.

Segundo os censos de 2011, o país apresenta uma acentuado envelhecimento demográfico, que se traduz em 19,15% de população idosa portuguesa, uma realidade que poderá atingir níveis mais elevados no ano de 2050, em que se prevê 35,72% de população envelhecida, com uma esperança de vida de 81 anos, explicou Sofia Duarte.

A Diretora Regional da Saúde frisou que estes números demonstram também um ganho em longevidade, o que se traduz em inevitáveis alterações no estilo de vida dos idosos, que acarretam necessariamente novos comportamentos, novas expectativas e novos valores, pois em situações de idade avançada existem pessoas condicionadas pela pobreza, incapacidade, doença ou isolamento.

O Serviço Regional de Saúde tem apostado em múltiplas atividades dirigidas para estas temáticas, destacou Sofia Duarte, afirmando que, no que respeita à saúde, “questões como a nutrição, a atividade física, a prevenção da doença e os cuidados continuados e paliativos são vetores que concorrem para o compromisso entre longevidade e qualidade de vida”.

Para promover a independência do idoso e um envelhecimento saudável, o Governo dos Açores tem apostado igualmente em políticas de inclusão social, acrescentou Sofia Duarte, favorecendo a autonomia da população envelhecida e contribuindo, desta forma, para um melhor conforto das famílias.

O projeto inovador “Por Favor não Caias”, que tem vindo a ser desenvolvido na Região com o apoio do Governo dos Açores, conta com uma expressiva adesão por parte dos idosos e tem o objetivo de proporcionar um envelhecimento ativo, com recurso a sessões de esclarecimento sobre doenças, hábitos alimentares saudáveis e promoção de exercício físico de baixo impacto.

[twitter style=”vertical” float=”left”][fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest