Hotelaria madeirense revela quebra face ao último mês, mas cresce 6,32% face a 2015

Segundo o trivago Hotel Price Index, a hotelaria portuguesa regista este mês uma performance positiva, com um crescimento de 3,64% face ao período homólogo – o sétimo maior da Europa.

A Madeira apresenta uma quebra de 6,48% face ao último mês, contudo cresce 6,32% face ao período homólogo.

A região algarvia vê os seus preços descerem 35,32% face ao último mês, contudo, e apesar da habitual quebra sazonal, o Algarve continua a ser a região mais cara (130€ por noite) e apresenta mesmo o maior crescimento do país (+7,44%) face a setembro de 2015. Com a segunda maior subida de preços face ao período homólogo encontra-se a Madeira (+6,32%), seguida do Centro (+5,71%) e dos Açores (+5,32%). O Alentejo (-4,76%) é este mês a única região no negativo.

A nível local destacam-se os aumentos de Coimbra (+18,64%), Figueira da Foz (+16,67%) e Aveiro (+14,29%); por outro lado, Sintra (-10%) e Viana do Castelo (-12,50%) vêem os seus preços cair de forma acentuada.

Cascais continua a ser a localidade mais cara para pernoitar em Portugal, com um custo médio de 173€ por noite, enquanto Peniche, com o preço médio a fixar-se nos 63€, é o destino nacional com os hotéis mais baratos.

Portugal apresenta sétimo maior crescimento da Europa

Os preços médios nacionais situam-se agora nos 114€ por quarto duplo, quando no ano passado a média se fixava nos 110€. Portugal apresenta assim o sétimo maior crescimento da Europa face ao período homólogo, à frente de países como Espanha (+2,52%), Itália (-6,06%), França (-12,58%) ou Reino Unido (-21,05%).

Olhando para os principais destinos europeus, a Invicta surge igualmente em destaque, na sétima posição, com um dos maiores crescimentos europeus (+11,11%) face ao último ano, sendo apenas ultrapassada por Málaga, Colónia, Copenhaga, Sevilha, Berlim e Dublin.

Pin It on Pinterest