Biocumbustíveis fazem subir preço do gasóleo

A obrigação de incorporar biocombustíveis no gasóleo e na gasolina pode levar ao agravamento do preço final dos combustíveis entre 1,5 e dois cêntimos no gasóleo, enquanto na gasolina a subida pode ser de um cêntimo. A estimativa é da associação que representa as empresas petrolíferas, a Apetro.
A alteração no preço deve-se ao aumento da percentagem de biocombustíveis que tem de ser integrada nos produtos colocados no mercado, que passará dos actuais 7,5% para 9% a partir de Janeiro, sendo que a meta até 2019 aponta para uma incorporação de 10%. António Comprido, o presidente da Apetro, admite que a indústria já está a trabalhar com o cenário de agravamento de preços.
Os objectivos de integração dos biocombustíveis são, segundo a Apetro, mais exigentes do que os vigentes em Espanha, actualmente em 4,5% e que devem evoluir para 5% no próximo ano. António Comprido questiona o impacto da medida na indústria nacional, uma vez que a produção de combustíveis com base vegetal obriga sempre à importação de matéria-prima, tal como acontece com o petróleo.
Segundo a Apetro, a produção nacional de biocombustíveis, cuja incorporação é obrigatória, é considerada “mais cara” e insuficiente para as necessidades, tornando a importação inevitável.

Pin It on Pinterest