Sites das escolas são risco para a privacidade

A Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) diz que as escolas não devem partilhar informações dos alunos na internet. Segundo o regulador, a publicação de notas, fotografias e vídeos dos estudantes nos sites institucionais ou nas redes sociais é um risco para a segurança dos menores.

Apesar de reconhecer que a “Internet facilita a recolha, o cruzamento e a agregação de dados pessoais, como a realizada pelos motores de busca”, a CNPD sublinha que estes dados podem motivar situações de discriminação, tendo em conta que veiculam informações acerca da vida privada do aluno e do seu agregado familiar.

Se os dados relativos a qualquer pessoa singular merecem protecção jurídica, garantida desde logo no plano constitucional, aquela deve ser especialmente reforçada quando em causa estão crianças e jovens”, sentencia, lembrando que os detentores dos dados em causa são maioritariamente menores de idade e que a publicação de dados privados deve ser requerida junto dos encarregados de educação.

A CNPD acredita que a divulgação das classificações na internet, em rede aberta, coloca em xeque a privacidade dos alunos e que não tem qualquer fundamento legal. No entender da entidade, estes dados devem apenas ser revelados online se estiverem em áreas protegidas por meios de autenticação seguros e limitativos que concedam acesso apenas ao encarregado de educação do aluno em questão.

São cada vez mais as escolas que recorrem aos seus sites institucionais e às redes sociais para divulgarem fotografias e vídeos de alunos, por exemplo, em actividades extracurriculares ou durante qualquer tipo de evento escolar.

A CNPD alerta que ao serem expostas ao mundo online, estes conteúdos ficam passíveis de serem reutilizados para outros fins que não aqueles para que foram criados inicialmente.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger