Coca-Cola e a Pepsi «patrocinam» defesa dos bons hábitos alimentares

A Coca-Cola e a Pepsi patrocinaram pelo menos 96 organizações de saúde nos Estados Unidos, entre 2011 e 2o15, que se dedicam a promover hábitos saudáveis e que lutam contra doenças como a obesidade e a diabetes.

A denúncia foi feita por um novo estudo da Universidade de Boston, publicado a 10 de Outubro no «American Journal of Preventive Medicine». Daniel Aaron e Michael Siegel, os autores, consideram que “conflito de interesses”, uma vez que estas instituições deviam defender um menor consumo de refrigerantes.

Segundo o «The Washington Post», Aaron começou a interessar-se pelo tema quando percebeu que havia uma enorme quantidade de eventos ligados à saúde patrocinados por estas marcas.

Fiquei muito surpreendido. Acho que nós ainda não percebemos o quanto isto é comum no nosso dia-a-dia”, afirmou ao jornal norte-americano.

De acordo com o «El País» entre os visados estão instituições como a Associação Americana de Diabetes, a Associação Americana do Coração e o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças, a Associação Médica Americana, a Cruz Vermelha e a Fundação de Pesquisas de Diabetes Juvenil. Além destas entidades, os investigadores também revelam nomes de algumas universidades norte-americanas como Washington, Geórgia e a prestigiada Harvard, em Massachusetts.

De acordo com o estudo, dentro desse período, a Coca-Cola gastou, em média, mais de seis milhões de dólares por ano neste tipo de investimento. A Pepsi gastou três.

Nos dias que correm, muitas das organizações rejeitam dinheiro da indústria do tabaco. Talvez se devesse dar o mesmo tratamento a estas empresas”, afirmam os autores.

Entidades como a Academia de Dietética e Nutrição e Academia de Pediatria Americana estão entre aqueles que recusaram estes patrocínios. Os autores do trabalho consideram que as outras organizações presentes na lista deveriam fazer o mesmo.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger