Formação profissional em produção do maracujá

Tendo em conta os objetivos traçados pelo Plano Estratégico do Maracujá, a Secretaria Regional de Agricultura e Pescas, entendeu “ser prioritário” a criação de uma ação de formação profissional específica sectorial sobre a “Produção do Maracujá”.

Assim, foi aprovado, pelo secretário regional de Agricultura e Pescas o despacho que aprova o programa da ação de formação profissional específica para este produto. O objetivo passa por “habilitar os participantes com as técnicas agronómicas aplicáveis à produção do maracujá, de acordo com as exigências vigentes, considerando a melhoria e conservação dos solos, o uso eficiente dos recursos hídricos e energéticos, a segurança alimentar, a valorização das atividades tradicionais e o aumento da capacidade produtiva” lê-se no despacho.

Humberto Vasconcelos acredita que através desta iniciativa será dado mais qualidade a um produto regional que se diferencia pelas suas características únicas. “Sabemos que já temos um bom produto, com muita procura e com margem para crescer. Dando a conhecer um saber específico sobre esta produção termos no final mais qualidade e acima de tudo mais rendimento ao agricultor. É esse um dos objetivos do Plano Estratégico para o Maracujá”, disse o secretário regional com da tutela.

A duração desta ação de formação é de 35 horas, considerando os temas a abordar e a necessidade de conhecer a cultura “in-loco” e deverá decorrer em horário laboral, pós-laboral, ou misto tendo em conta o público-alvo a atingir. A formação teórica será ministrada, em sala adequada, e a formação prática em explorações agrícolas públicas ou privada.

Com vista à homologação da ação de formação profissional específica sectorial, em “Produção do Maracujá”, as entidades interessadas devem submeter o pedido de homologação à Secretaria Regional de Agricultura e Pescas.

Pin It on Pinterest