Governo quer mecanismo europeu de Proteção Civil mais sustentável

Na 13.ª Reunião Interministerial, em Lisboa, dedicada ao Acordo Parcial Aberto Sobre Riscos Maiores, a Ministra da Administração Interna Constança Urbano de Sousa referiu que o acordo «é um instrumento de vital importância, não apenas para Portugal, mas para todos os Estados que têm, em circunstâncias mais ou menos diversificadas, também catástrofes naturais», num âmbito mais vasto que os fogos florestais.

Esta necessidade foi transmitida pela Ministra ao Comissário Europeu, Christos Stylianides, que tutela a ajuda comunitária e a gestão de crises, que deu o exemplo das inundações que afetam o norte da Europa e os fogos florestais que, devido às alterações climáticas, começam a deixar de ser exclusivos do sul da Europa e que já levaram países como a Suécia a querer reforçar as suas capacidades neste domínio.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger