Coimbra vai apoiar pré-produção do Anozero’17

O executivo da Câmara Municipal de Coimbra aprovou, por unanimidade, uma proposta de apoio pontual ao Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC), no valor de 10 mil euros, para a pré-produção da segunda edição do Anozero – bienal de arte contemporânea de Coimbra.

Um evento organizado pela CMC, CAPC e Universidade de Coimbra, que teve a sua estreia em outubro de 2015, tendo alcançado grande sucesso e visibilidade. Este apoio servirá para o CAPC, que tem a seu cargo a produção executiva e financeira do evento, fazer face às despesas necessárias para a preparação do Anozero’17, um evento de grande dimensão que exige uma planificação atempada.

A bienal Anozero’17 terá como tema Curar e Reparar e consistirá num única exposição repartida por vários lugares da cidade: Aqueduto de São Sebastião, Biblioteca Geral, Biblioteca Joanina, Café Santa Cruz, Casa da Escrita, Convento São Francisco, sede do CAPC, CAPC – Sereia, Colégio das Artes, Colégio do Carmo, Colégio São Bento, Colégio São Tomás, Colégios Universitários da Rua da Sofia, Criptopórtico Romano de Aeminium (do Museu Nacional Machado de Castro), Laboratório Chímico, Mosteiro de Santa Cruz, Sala da Cidade, Jardim Botânico, Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, Museu Zoológico, Colégio de Jesus, Prisão académica, Sala do Exame Privado e Pátio das Escolas.

A preparação do Anozero’17 está, pois, em curso, mas ainda há muito para fazer, tendo em conta a dimensão do evento. Recorde-se que a primeira edição, que teve como objetivo primordial promover uma reflexão sobre a classificação da Universidade de Coimbra, Alta e Sofia a Património Mundial da Unesco, teve grande sucesso e uma enorme projeção, que se traduziu na grande afluência de público (cerca de 163 mil participantes).

Pin It on Pinterest