Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia integra seis consórcios do programa INTERREG MAC 2014-2020

O secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia dos Açores manifestou satisfação com a participação do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia (FRCT) em seis consórcios do INTERREG MAC 2014-2020, um programa de cooperação territorial entre os Açores, a Madeira e as Canárias.

Gui Menezes salientou que o FRCT é “a entidade regional com maior número de projetos aprovados”, acrescentando que envolvem a “participação de vários investigadores e entidades da Região”.

Os seis projetos em que participa o Fundo Regional para a Ciência de Tecnologia representam, segundo o Secretário Regional, “um valor de investimento para os Açores superior a um 1,2 milhões de euros”, sendo cofinanciados a 85% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

“A estratégia para o FRCT se posicionar como entidade de referência do sistema científico e tecnológico dos Açores para a captação de fundos internacionais está a ser um sucesso”, frisou Gui Menezes.

Os seis projetos contemplam a transferência de conhecimento científico para o tecido empresarial, o apoio à capacidade de crescimento das pequenas e médias empresas, a prevenção de riscos e adaptação às alterações climáticas, bem como a conservação e proteção do ambiente.

O programa INTERREG MAC 2014-2020 prevê também a participação de outros países vizinhos, nomeadamente Cabo Verde, Senegal e Mauritânia, no âmbito do Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional (FEDER), contribuindo para o financiamento da cooperação transfronteiriça transnacional e inter-regional.

O FRCT, para além dos seis projetos do INTERREG MAC 2014-2020, integra atualmente vários consórcios europeus enquadrados no programa da comissão europeia Horizonte 2020.

Pin It on Pinterest