Portugal tem grande disparidade salarial

Os números hoje divulgados pelo Eurostat, referentes a 2014, apontam Portugal como o 4.º país da União Europeia (UE) com maior disparidade salarial. Pior só a Polónia, Roménia e Chipre.

No que respeita ao fosso entre aqueles que auferem maiores vencimentos e os que ganham um ordenado médio, Portugal ocupa mesmo o primeiro lugar entre os 26 Estados-membros. Isto quer dizer que o salário médio por hora dos trabalhadores com vencimentos mais elevados é 2,8 vezes superior ao dos que garantem um salário médio.

Segundo o Eurostat, os sectores de Finanças e Seguros, Electricidade e Gás e Informação e Comunicação são os que mais remuneram os seus trabalhadores em Portugal.

Pin It on Pinterest