Algarve foi a região com maior crescimento

De acordo com os resultados preliminares de 2015, no Algarve (2,7%), no Norte (1,9%), no Centro (1,9%) e na Região Autónoma dos Açores (1,7%) registaram-se acréscimos reais do PIB superiores à média nacional (1,6%). “No Alentejo (1,4%) e na Área Metropolitana de Lisboa (1,2%) os acréscimos foram inferiores à média do País e na Região Autónoma da Madeira registou-se um ligeiro decréscimo (-0,1%)”, revelam os dados publicados pelo INE.

Os resultados finais de 2014 revelaram, ainda, que a maior assimetria do PIB per capita, ao nível da NUTS III, continuou a verificar-se entre a região da Área Metropolitana de Lisboa (135,2) e a região do Tâmega e Sousa (62,6), embora tendo diminuído de 75,2 pontos percentuais (p.p.) em 2013 para 72,6 p.p..

“Em termos de NUTS II, as assimetrias do PIB per capita avaliado em PPC face à média europeia (EU28) oscilaram em 2014 entre 64,5% da região Norte e 103,8% da Área Metropolitana de Lisboa”, aponta o INE.

Pin It on Pinterest