Starbucks vai contratar 10 mil refugiados

A Starbucks vai contratar cerca de 10 mil refugiados, durante os próximos cinco anos. O anúncio foi feito ontem e surge como resposta à suspensão de entrada de refugiados sírios nos EUA, imposta pelo presidente dos EUA, Donald Trump.

Howard Schultz, o principal responsável da empresa norte-americana, escreveu uma carta aos seus trabalhadores em que explica que a contratação se vai aplicar em lojas de café de todo o mundo, mas com especial incidência nos EUA.

Na sexta-feira, recorde-se, a Casa Branca anunciou que vai proibir durante três meses a entrada de cidadãos de sete países muçulmanos: Irão, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iémen. As excepções são os cidadãos com vistos diplomáticos e oficiais e os que trabalham para instituições internacionais.

Pin It on Pinterest