Avião cai a pique por causa de máquina fotográfica

Um piloto da Força Aérea britânica que transportava 187 soldados para o Afeganistão fez o avião cair a pique estava “aborrecido” e entreteve-se a fazer experiências com uma máquina fotográfica. O caso está a ser julgado em tribunal militar e o arguido já admitiu negligência no desempenho das suas funções.

Foi em Fevereiro de 2014 que o tenente Andrew Townshend, 49 anos, pôs-se a fazer testes para tirar fotografias de longa exposição enquanto pilotava. A Máquina fotográfica encravou entre o apoio do braço e o joystick que controla o avião, tendo desengatado o piloto automático e feito com que este caísse a pique. Catorze passageiros sofreram ferimentos, após os quase 200 soldados que estavam a bordo a caminho do Afeganistão terem sido projectados para o tecto do avião.

O avião, vistoriado na Turquia, não apresentou qualquer sinal de problema técnico. Segundo a acusação, o piloto “não estava concentrado durante o voo”. É também acusado de ter mentido num inquérito interno ao incidente, no qual estava sob juramento. Enfrenta por isso duas acusações de perjúrio e declarações falsas.

Pin It on Pinterest