Funchal voltou a celebrar ‘Revolução dos Cravos’

A Câmara Municipal do Funchal assinalou, pelo quarto ano consecutivo, o aniversário da Revolução de 25 de Abril de 1974, com uma cerimónia solene nos Paços do Concelho, presidida por Paulo Cafôfo, e onde tiveram a palavra todas as forças políticas representadas na Assembleia Municipal, bem como o Presidente da Assembleia, Rodrigo Trancoso, e os convidados das comemorações deste ano na Autarquia, nomeadamente os militares da coluna de Salgueiro Maia e a historiadora Irene Pimentel.

Na ocasião, Paulo Cafôfo enalteceu “este dia intemporal e extraordinário, que tanto nos inspira e contagia” e falou no orgulho “em poder dizer que, no Funchal, ele é hoje comemorado com a grandeza, a reverência e o entusiasmo que ele merece. Como devia ter sido sempre.”

O Presidente considerou que “este é um dia para relembrar tudo o que ganhamos com a Revolução e tudo o que elas nos ensinou, e para continuar a viver à sua altura. E não podemos viver à altura do 25 de Abril, sem participar. Sem fazermos a nossa parte para nos envolvermos na vida política, sem tomarmos posição sobre aquilo em que acreditamos estar certo. Hoje é um bom dia para lembrar que, no Funchal, acreditamos no 25 de abril.”

Paulo Cafôfo defendeu também que, “nos últimos anos, o Funchal percorreu um caminho marcante no que respeita à Cidadania e à Participação. Combatemos complexos e faltas de hábito e criámos as ferramentas para as pessoas poderem participar. Abrimos as portas desta casa à cidade como nunca até aqui.” Sublinhando, por exemplo, o respeito pela Oposição, o Presidente congratulou-se, por fim, com o facto do 25 de Abril ser já “uma tradição do Funchal e ser, porventura, uma das faces mais visíveis das mentalidades que temos ajudado a mudar na Madeira.”

Pin It on Pinterest