Papa pede um “forte e claro não” a toda a violência em nome de Deus

O papa Francisco pediu aos líderes muçulmanos reunidos no Cairo um “forte e claro não” a toda a violência em nome de Deus e alertou para “a instrumentalização” da religião por parte do poder.

Francisco falou aos presentes enquanto “responsáveis religiosos” defendendo que nessa qualidade devem “denunciar as violações contra a dignidade humana e contra os direitos humanos”.

Segundo o papa, para prevenir conflitos e construir a paz têm de ser eliminadas as situações de “pobreza e exploração, onde mais facilmente actuam os extremismos” assim como devem ser bloqueados os fluxos de dinheiro e de armas para os que fomentam a violência.

O líder católico iniciou esta sexta-feira uma viagem de dois dias ao Egipto, país que sofreu este mês atentados contra duas igrejas coptas nas cidades de Tanta e de Alexandria, que mataram 45 pessoas.

Pin It on Pinterest