“Raias Atlânticas – Ritmos Tectónicos de Arte e Pensamento”

Com datas marcadas para os próximos dias 2 e 3 de Junho, o Convento franciscano de São Bernardino de Câmara de Lobos recebe o encontro literário “Raias Atlânticas – Ritmos Tectónicos de Arte e Pensamento”, um evento inspirado no Raias Poéticas de Vila Nova de Famalicão, encontro que, desde 2011, anualmente reúne nesta cidade pensadores oriundos das variadas áreas da Arte e do Conhecimento e de diversos pontos do globo, é apoiado pela autarquia local e organizado pela Associação Raias Poéticas, criada pelo poeta e ensaísta Luís Serguilha, que assume também a curadoria do evento.

No intuito de alargar o conceito e actividade do “Raias” de Famalicão aos domínios do Atlântico, motivado pelas temáticas da insularidade e dos efeitos da mesma na criação artística e literária, é lançado agora o Raias Atlânticas, evento voltado para a promoção do Pensamento crítico e da reflexão em torno de diversas temáticas, convocando para mesas de discussão denominadas “Ritmos Tectónicos” intervenientes das várias áreas artísticas e do conhecimento. De carácter marcadamente poético, no decorrer do encontro haverá ainda espaço para ver e ouvir as “Raias Sonoras”, momentos de poesia dita pelos seus autores em que participarão diversos nomes do actual “panorama poético” regional a anunciar atempadamente.

A ideia da realização do “Raias” na Madeira surgiu de anteriores contactos aquando da realização do evento de Famalicão, com a participação da actriz e radialista Celina Pereira e, inserindo-se na estratégia municipal de Câmara de Lobos de aposta no sector cultural e criativo com a disseminação de eventos de carácter sócio-cultural na localidade, este Município prontamente acolheu a ideia de realização do evento, tendo a vista a promoção do concelho como destino cultural atractivo à comunidade pensante e criativa de várias áreas.

Assim, o evento organizado pela Câmara Municipal de Câmara de Lobos em parceria com a Associação Raias Poéticas conta com o apoio do Convento de São Bernardino e da Agência de Promoção da Cultura Atlântica e contará, para já com participação confirmada do poeta e ensaísta Luís Serguilha, mentor do projecto, de Luís Filipe Sarmento, escritor, tradutor e realizador de televisão e, oriunda do Brasil, a especialista em Semiótica e Linguística, Virgínia Leal, filha do escritor brasileiro César Leal, actualmente docente no Departamento de Letras da Universidade Federal de Pernanbuco, Brasil. As restantes participações irão sendo anunciadas nos próximos dias, sendo que entre as mesmas, contar-se-à a presença de diversos intervenientes do sector cultural e criativo regional.

 

Pin It on Pinterest