‘Comportamentos e políticas de promoção e de prevenção da saúde são mais eficazes’

A Diretora Regional de Prevenção e Combate às Dependências afirmou ontem, em Santa Cruz da Graciosa, que os comportamentos e as políticas de promoção e de prevenção da saúde são mais eficazes do que os comportamentos e as políticas de remediação.

“Pretendemos colocar a tónica no conceito ‘escutar antes de agir’. Escutar os jovens será o primeiro passo na promoção do seu desenvolvimento saudável e em segurança” frisou Suzete Frias, um lema que está alinhado com a campanha mundial lançada pela ONU em 2016 subordinada ao tema ‘Escute primeiro –Listen first’.

Suzete Frias falava à margem de uma ação de formação da equipa multidisciplinar de intervenção em comportamentos aditivos e dependências da Unidade de Saúde de Ilha (USI) da Graciosa, realizada no âmbito do Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas.

Esta iniciativa enquadra-se na estratégia da Direção Regional de proximidade e alargamento a todas as ilhas da consulta de acompanhamento dos utentes com comportamentos aditivos e dependências.

A USI Graciosa pretende, desta forma, sensibilizar a população para os fatores de risco e de proteção no uso e abuso de substâncias psicoativas.

“A comunidade em geral pode ter uma influência positiva no estabelecimento nos jovens de um sentimento de pertença, tornando-os menos vulneráveis aos comportamentos de risco”, frisou a Diretora Regional.

Pin It on Pinterest