Apple retirou da China aplicações com VPN

A Apple retirou da loja na China aplicações com VPN (Virtual Proxy Network), que permitem aceder à internet através de um servidor no estrangeiro e é usado no país para contornar a censura oficial.

‘Sites’ como o Facebook, Youtube e Google ou ferramentas como o Dropbox e o WeTransfer estão bloqueados na China. As versões eletrónicas de órgãos de comunicação como o The New York Times ou o Economist também estão censurados.

A VPN cria ligações criptografadas entre computadores e pode ser usada para abrir portais bloqueados pela censura do regime comunista.

Desde Janeiro, Pequim exige que as empresas que fornecem este serviço obtenham licenças do Governo.

“Fomos convidados [pelas autoridades chinesas] a remover alguns aplicativos de VPN que não cumprem as novas regras”, admitiu no domingo a Apple, num comunicado citado pela agência noticiosa France Presse (AFP).

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger