PTP denuncia que moradores do caminho dos Tornos no Monte passam perigo de vida

A candidatura do PTP à Câmara Municipal do Funchal (CMF) realizou, esta segunda-feira, uma iniciativa política onde denunciou “o esquecimento das zonas altas , como é o caso do Caminho dos Tornos, onde a estrada está há mais de um ano interrompida com o risco de derrocadas”.

A cabeça-de-lista, Raquel Coelho insurgiu-se contra a Coligação Confiança “por nada fazer e enganar as populações que desesperam com a interrupção da estrada e com o risco de desmoronamento da escarpa já à cerca de um ano”.
Segundo o PTP, a estrada que faz ligação entre toda a zona da Corujeira e a Fundoa, está interrompida e os residentes do caminho dos Tornos são obrigadas a fazer grandes percursos a pé. “Não passa ambulância nem transportes públicos, os idosos que têm pouca mobilidade estão prisioneiros das suas casas, o que constitui uma indignidade, lamentou Raquel Coelho.

“Há habitações em risco, onde as populações têm de ser realojadas na pousada da juventude, sempre que vem mau tempo ou incêndios. Os moradores do caminho dos Tornos vivem em constante sobressalto e isto não pode continuar assim. A Câmara talvez está à espera que acontença mais uma desgraça como no Monte para agir”, interrogou Raquel Coelho.

A candidata trabalhista acusa a política de habitação social de Paulo Cafôfo de ser um” fracasso”. E garante quando for eleita para Câmara Municipal do Funchal a sua prioridade será a segurança das populações das zonas altas.

  

 

Pin It on Pinterest