Sistemas agroflorestais para redução do risco de incêndios

Os sistemas agroflorestais diminuem o risco de incêndio devido às actividades de pastoreio, que reduzem a quantidade de biomassa acumulada nas florestas. São uma forma de uso do solo que integra deliberadamente, no espaço e no tempo, vegetação arbórea e/ou arbustiva com culturas agrícolas e/ou actividades pastoris, potenciando os benefícios das interacções ambientais e económicas daí resultantes. São assim uma alternativa aos sistemas agrícolas e florestais monoculturais intensivos.

Ao abrigo do programa H2020 da comunidade europeia, e com um financiamento de quase 2.000.000 €, está a ser desenvolvido o projeto AFINET (Agroforestry Innovation Networks ou Redes de Inovação Agroflorestal), dedicado à inovação e transferência de conhecimento no sector agroflorestal. Este projecto propõe criação de Redes Regionais de Inovação Agroflorestal (RAINs), formadas por agricultores, produtores florestais, associações de produtores, decisores políticos e investigadores. Estas redes, criadas em Espanha, Reino Unido, Bélgica, Portugal, França, Polónia, Hungria, Itália e Finlândia, reúnem-se de forma a promover e a partilhar o seu conhecimento, experiência e ideias no âmbito dos sistemas agroflorestais.

Em Portugal o projecto AFINET é coordenado pela investigadora Joana Amaral Paulo do CEF – Centro de Estudos Florestais / Instituto Superior de Agronomia.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger