Investigação australiana dá recomendações à Igreja Católica

Uma investigação australiana, sobre abuso sexual de crianças, recomenda à Igreja Católica que levante a exigência de celibato ao clero. sobre abuso sexual de crianças. O documento, com 189 recomendações e 17 volumes, indica também que ser esclarecido até onde vai o segredo da confissão quando estão em causa provas de crimes contra menores.

Na investigação foram ouvidos os testemunhos de mais de oito mil vítimas de abuso sexual em instituições religiosas. Dos testemunhos recolhidos 62% eram católicos.

“Concluímos que houve falhas catastróficas na liderança das autoridades da Igreja Católica durante muitas décadas”, indicou o relatório.

A comissão recomendou ainda à Conferência Episcopal Australiana que peça ao Vaticano para considerar a introdução do celibato voluntário para o clero.

A Conferência também deve solicitar clareza sobre se a informação recebida no confessionário de que uma criança foi abusada sexualmente é coberta pelo segredo e se a absolvição de um abusador deve ser retirada até que o autor confesse à polícia.

As recomendações da comissão, num total de 409, incluem tornar crime a não denúncia de abusos infantis. Os sacerdotes não devem estar isentos de serem acusados.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger