‘Dia Paralímpico Nacional’ decorre no Funchal a 25 de maio

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, e o Vereador João Pedro Vieira, que tem o pelouro do Desporto no Município, assinaram esta tarde, com Manuel Lourenço, Presidente do Comité Paralímpico de Portugal, e Filipe Rebelo, Vice-Presidente, o protocolo que formaliza a realização do Dia Paralímpico Nacional na cidade do Funchal, no próximo dia 25 de maio.

Paulo Cafôfo enfatizou, na ocasião, o “significado especial que a iniciativa tem para esta Autarquia, pelo relevo e destaque que tem vindo a dar às questões da cidadania e da inclusão pela igualdade. No mês passado recebemos, a nível nacional, um prémio pelas boas práticas municipais no âmbito da democracia participativa e temos sido, ao longo dos últimos anos, um exemplo nas questões de igualdade e na inclusão de pessoas com deficiências”, tendo o Presidente lembrado, igualmente, a Menção Honrosa recebida pelo Funchal em 2017, por parte da Comissão Europeia, como Município Acessível.

“Temos assumido estas distinções como uma honra, mas também como uma responsabilidade, a de dar continuidade às Boas Práticas de inclusão, particularmente perante as pessoas com deficiência. É por tudo isto que faz tanto sentido realizarmos no Funchal este Dia Paralímpico Nacional.” Para além das atividades previstas para o dia 25 de maio, na Praça do Povo e na Baía de São Lázaro, locais centrais da cidade do Funchal, o programa prevê, ainda, um colóquio e uma formação específica sobre esta temática nos dois dias anteriores. “O que esperamos é continuar a sensibilizar a população para os desafios que se colocam às pessoas com deficiência, neste caso, potenciando a inclusão pelo desporto. Teremos 10 modalidades disponíveis para testar gratuitamente, e todos poderão interagir e perceber ao certo quais são as dificuldades pelas quais passam estas pessoas, mas também experienciar aquilo que é a capacidade de superação de quem tem uma deficiência e merece todo o apoio, não só da sociedade, mas também, neste caso, e na nossa responsabilidade direta, o apoio que advém das políticas públicas de inclusão”, concluiu.

Esta é uma organização do Comité Paralímpico de Portugal, com o apoio da Câmara Municipal do Funchal.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger