Um minuto de barulho contra a violência doméstica

Milhares de pessoas saíram à rua, nesta quarta-feira, e fizeram um minuto de barulho pelas mais de 30 vítimas de violência doméstica que morreram no silêncio desde o início do ano. Em uníssono, de norte a sul do País, instituições, organizações, individualidades e cidadãos, responderam ao repto lançado pela Altice Portugal, através do MEO, e deram voz ao combate à violência doméstica.

Em Lisboa, perto de 3 mil pessoas reuniram-se na Avenida Fontes Pereira de Melo, junto da sede da Altice Portugal, e fizeram-se ouvir das mais variadas formas. Em associação e em prol desta causa, entre várias entidades, marcaram presença a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, a Federação Portuguesa de Futebol, a Cruz Vermelha Portuguesa, a Associação Portuguesa dos Contact Centers, a Rádio Renascença, o ECO, várias dezenas de municípios portugueses, assim como inúmeras personalidades da nossa sociedade, como Rosa Mota, João Gil, Luís Represas, Sílvia Rizzo, Iva Domingues, entre outros. Também a Liga dos Bombeiros Portugueses, através do seu Presidente Jaime Marta Soares, não quis deixar de marcar presença, alocando a esta iniciativa 4 viaturas operacionais a fazer soar as sirenes em Picoas e também nas várias centenas de corporações de Bombeiros de todo o país.

A adesão a esta iniciativa não se esgota num minuto único. Para além de Lisboa, pelos 18 distritos do País, junto dos edifícios da Altice Portugal, os seus colaboradores também se fizeram ouvir por esta causa. Ao longo dos últimos dias foram veiculadas, através das redes sociais, mensagens de apoio a esta causa, por inúmeras personalidades e embaixadores MEO, como Armindo Araújo, Ercília Machado, Frederico “Kikas” Morais ou

João Sousa. Também, emblemáticas instituições nacionais quiseram fazer a sua parte e incentivar os portugueses a aderir a esta iniciativa, através de linhas led nos Estádios ou através das redes sociais. Exemplo disso é a Federação Portuguesa de Futebol, o Futebol Clube do Porto, o Rio Ave Futebol Clube ou ainda o Vitória Sport Clube, que no jogo desta noite contra o Belenenses SAD, vai realizar um minuto de barulho antes de o jogo começar.

Em março deste ano, aquando da primeira iniciativa do MEO contra a violência doméstica, em parceria com a APAV, eram 13 as vítimas de violência doméstica. Passado 7 meses são contabilizadas mais de 30, um número que quase triplicou. Este é um tema que a todos diz respeito e ao qual ninguém pode ficar indiferente. Neste sentido, foi realizada uma campanha multimeios – TV, imprensa, rádio e digital – a incentivar os portugueses a agir e a serem voz ativa no combate a este flagelo.

One thought on “Um minuto de barulho contra a violência doméstica

  • 1 Novembro, 2019 at 14:36
    Permalink

    Um minuto ajuda. Esperemos que ajude a despertar consciências e que Estado e Juízes fazem o que devem quando há que agir. Os números de mulheres assassinadas aumenta. Há ainda muito a fazer.

Comments are closed.

Pin It on Pinterest