Comparticipação de medicamentos

Gaula também é uma freguesia privilegiada na acção social. No actual momento é a única freguesia de Madeira, onde os pensionistas e reformados auferem de uma comparticipação escalonada, para fazer face às despesas anuais com a compra de medicação.
 
Quando, em 2009, a associação Juntos Pelo Povo – JPP, apresentou ao eleitorado esta relevante medida social, depressa chegaram as críticas a relembrar que o tal Governo (também o nosso, por singela estima), também tinha um famigerado diploma regional –  que, também, revia a comparticipação.
O tal diploma, a jeito por excelência da doutrina jurídica do “sistema”, afinal estaria na terra do limbo, e consignava mais excepções do que propriamente abrangências.
Dois anos passados, os utentes gauleses já beneficiaram de cerca 9 mil euros de deduções.
Resta saber, se a tal chuvada de críticas não seria mais uma acentuada “comichão” de enviados especiais da fonte política-partidária, do que propriamente o reconhecimento pessoal e público de que há gente a precisar de ajuda.
Hoje, mais do que sempre, impõe-se a implementação do “Estado-Social”.
[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]
[fbshare type=”button”]
[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest