Há mil motivos para a greve geral

A CDU diz que ‘há razões de sobra’ para a adesão à greve geral.

Leonel Nunes considera que os trabalhadores têm “razões de sobra” para participar na Greve Geral marcada pela CGTP-IN para o próximo dia 24 de Novembro.

O dirigente da CDU falava hoje no Parque Industrial da Cancela, no âmbito da iniciativa política intitulada “24 horas em contacto nas empresas e locais de Trabalho”. a referida iniciativa tem como objetivo promover o contacto e o esclarecimento direto dos trabalhadores sobre as orientações governamentais que “roubam direitos e rendimentos”.

Na ocasião foi criticada a proposta do Orçamento do Estado para 2012 e as medidas impostas pelo Governo da República, que, na opinião de Leonel Nunes, retiram direitos aos trabalhadores que demoraram muitas décadas a conquistar.

“Vamos passar a trabalhar mais de oito horas por dia. Uma conquista histórica dos trabalhadores que foi conseguir um horário com o máximo de oito horas por dia vai ser alterada”, frisou o comunista.

Leonel Nunes criticou, ainda, o facto de ser só a classe média e “os mais frágeis” a suportarem a maioria dos sacrifícios. “Não se percebe como é que se ataca os mais frágeis e deixa-se os mais poderosos, os banqueiros e o sector financeiro, os off-shores a sacarem a maior percentagem de riqueza que este país criou”, observou.

O dirigente comunista acusou, também, o PSD/M de estar a pactuar com as medidas impostas pelo Governo da República e pela troika.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest