Amigos do Parque Ecológico continuam reflorestação

Apesar das condições adversas, os Amigos do Parque Ecológico realizaram uma ação de reflorestação.

Os Amigos do Parque Ecológico do Funchal realizaram, ontem, uma ação de reflorestação no Pico do Areeiro. Apesar das condições climáticas adversas, Raimundo Quintal destacou o empenho de todos os participantes.

“As rajadas de vento, os aguaceiros e o frio estiveram presentes, confirmando o aviso que nos tinha sido feito. Mas sabíamos ao que íamos. O mau tempo para os plantadores era uma refresco para as plantas”.

Na Achada Grande e no Cabeço da Lenha foram plantadas seis centenas de plantas de espécies indígenas da Madeira, entre elas: loureiros, tis, vinháticos, sanguinhos, folhados, piornos, urzes-molares, urzes-das-vassouras, cabreiras, estreleiras e aipos-do-gado.

Esta intervenção em prol da recuperação da biodiversidade nas serras do Funchal foi também um momento de enorme enriquecimento cultural. Raimundo Quintal sublinhou o interesse dos voluntários.

“Dois indianos, uma indonésia, um grego e um madeirense, investigadores no Madeira Interactive Tchnologies Institute, e uma professora norte americana da Universidade de Carnegie Mellon, substituíram por umas horas os sensíveis computadores e o ar condicionado dos gabinetes, pelos duros cabos das enxadas e a revigorante atmosfera dos píncaros da Madeira”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest