CDS defende revisão “cirúrgica” Estatuto Político-Administrativo

José Manuel Rodrigues quer uma alteração “cirúrgica” ao Estatuto Político-Administrativo da Madeira.

O líder regional do CDS, José Manuel Rodrigues, defendeu hoje, em conferência de imprensa, uma revisão “cirúrgica” do Estatuto Político-Administrativo da Madeira de maneira a acabar com regalias exclusivas dos deputados e governantes regionais e que constituem, no entender, do deputado centrista “uma ofensa às famílias e empresas a quem são exigidos, presentemente, sacrifícios financeiros”.

Na ocasião, José Manuel Rodrigues, adiantou que o CDS vai entregar na Assembleia Legislativa Regional uma proposta de revisão do Estatuto Político-Administrativo que contenha as seguintes medidas: “acabar com as subvenções vitalícias a que hoje têm direito os governantes e deputados, acabar com o subsídio de reintegração no final do mandato e criar um estatuto de incompatibilidades e impedimentos para os políticos, de modo a evitar a promiscuidade entre o que são os negócios legítimos e aquilo que é a política”, vincou.

O deputado do CDS eleito pelo círculo da Madeira, na Assembleia da República, convidou os partidos da oposição a discutir eventuais alterações ao diploma.

“Quando se pedem pesados sacrifícios às famílias e às empresas, quando se cortam os subsídios de Natal e de férias aos trabalhadores, não faz sentido que os políticos, os deputados e os governantes continuem com regalias”, concluiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest