CINM precisa de estabilidade

O presidente da ACIF alertou que a Zona Franca da Madeira precisa de estabilidade. Caso contrário as empresas mudam-se para outras praças.

O Embaixador do Luxemburgo esteve hoje reunido com a direcção da ACIF-CCIM. Sobre a mesa estiveram assuntos relacionados com a economia da Região e com o Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM).

À saída da referida reunião, Paul Schmit não quis prestar declarações à comunicação social, referindo “que ontem já transmitiu tudo aquilo que tinha a dizer”.

Porém, Duarte Rodrigues “levantou um pouco a pontinha do véu” sobre aquilo que foi abordado na reunião. “O senhor embaixador também pretendeu desmitificar a ideia de que Luxemburgo seja um destino de emigração. Luxemburgo evoluiu, mas também debate-se com alguns problemas de desemprego”, apontou.

Em relação ao CINM, o presidente da ACIF alertou que é necessário resolver, de uma vez por todas, o impasse com as negociações, referindo que outras praças financeiras estão atentas àquilo que se passa na Madeira.

“Uma vez que não estão a ser criadas as condições para que as empresas fiquem cá, para que os investidores invistam cá, penso que estão criadas condições para que praças concorrentes com a nossa estejam atentas ao que se está a passar aqui. Neste momento aquilo que se está a passar aqui pela negativa acaba por ser uma oportunidade para as outras praças internacionais”, frisou Duarte Rodrigues.

Desta forma, o responsável pela ACIF reiterou que é urgente criar as condições “para darmos estabilidade” ao CINM, sob pena dos actuais investidores optarem por outras praças com condições mais competitivas.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest