João Rodrigues a um passo dos Jogos Olímpicos

Nova vitória numa regata escapa por pouco ao velejador que é oitavo da geral.

João Rodrigues está mais perto de garantir o apuramento para os Jogos Olímpicos de Londres 2012. Hoje, um dia em que se discutiram três regatas, o velejador português esteve perto de garantir uma nova vitória mas um choque protagonizado pelo israelita Nimrod Mashich deitou por terra as aspirações lusas.

A primeira regata correu-me bastante bem! Virei a primeira bóia em quarto, assim me mantive na popa, mas na segunda bolina subi para primeiro. Infelizmente, depois de virar a bóia, quando cruzava já à popa, os velejadores que ainda vinham à bolina tiveram algumas dificuldades e o israelita Nimrod alterou o seu rumo sem explicação evidente e acabámos por chocar. Fiquei super desorientado e nem gritei protesto. Quando me levantei, já me haviam passado três velejadores terminando essa regata em quarto”, aponta frustrado João Rodrigues.

Com vento de terra e oscilações tremendas – quer de intensidade quer de direcção – as regatas foram muito intensas e um verdadeiro desafio a todos os velejadores. Um dia que fica marcado por mudança de ‘terreno’ da competição: “Fizemos três regatas num campo diferente e muito bonito com uma praia lindíssima como pano de fundo”, descreve o atleta nacional.

Na segunda regata não houve muita história. João Rodrigues largou bem para a esquerda do campo e acabou por ficar por lá “plantado sem vento”. O velejador olímpico rondou a primeira bóia em 24.º e o melhor que conseguiu fazer foi recuperar para 19.º.

Na derradeira ‘etapa’ do dia, e com o vento a aumentar para perto dos 20 nós, João Rodrigues esteve perto de garantir um lugar no pódio dessa regata mas o ponto de viragem tornou-se complicado.

Larguei novamente muito bem, apostei no lado esquerdo do campo e isso deu os seus frutos. Virei a primeira bóia em terceiro lugar e assim me mantive na popa. No final da segunda bolina, não acertei no ponto para virar e com isso perdi três posições, terminando sexto essa derradeira regata”, explica.

Nas contas finais, João Rodrigues subiu duas posições na classificação geral e é agora oitavo, depois de ter garantido ontem um lugar na Frota de Ouro. Ainda assim, o velejador nacional não deixa de se mostrar frustrado com os azares sofridos hoje. “Fiquei bastante aborrecido com o incidente da primeira regata e com a maneira como perdi três posto já no final da segunda bolina da derradeira regata. Mas nada a fazer agora, são erros que se pagam caro”, conclui.

Para a frota de ouro qualificaram-se os primeiros 46 velejadores da fase de grupos. 30 países estão representados, sendo que neste evento, só 28 países serão apurados para os Jogos Olímpicos de Londres 2012.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest