Prendas de Natal: 25% dos portugueses espera pelas promoções

Cada vez mais portugueses esperam pelas promoções para comprar as prendas de Natal.

25% dos portugueses espera pelas promoções e saldos para comprar as prendas de Natal. Uma percentagem que chega aos 30% nos indivíduos entre os 25-34 anos e aos 33% no norte do país, refere o Observador Cetelem.

Lisboa e o sul do país são as regiões onde existe a menor percentagem de indivíduos (17% respetivamente) a afirmar que não costuma esperar pelas promoções após o Natal. O número de mulheres que prefere esperar pelos saldos é ligeiramente superior à dos homens (26% versus 24%).

Na análise por faixa etária são os consumidores entre os 55 e os 65 anos que menos revelam intenções de comprar nas promoções de final de ano (18%). Seguidos dos indivíduos entre os 18 e os 24 anos (22%), dos indivíduos entre os 35 e os 44 anos (24%) e dos consumidores entre os 45 e 54 anos (27%).

«No momento de efetuar a compra, o principal critério de escolha é a utilidade da prenda. Curiosamente, o preço é colocado em segundo lugar, mas é de notar que são cerca de 25%, os indivíduos que pretendem aguardar pelo período de promoções (a seguir ao Natal) para fazer algumas das compras de Natal. Estes dados tornam-se mais relevantes quando estamos numa altura em que os comerciantes esperam recuperar a quebra nas vendas do Natal», afirma Conceição Caldeira Silva, responsável pelo Observador Cetelem em Portugal.

Esta análise foi realizada em colaboração com a Nielsen e aplicada, através de um inquérito quantitativo, a 500 indivíduos de Portugal Continental, de ambos os sexos, dos 18 aos 65 anos, entre o período de 3 a 4 de Outubro de 2011.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]


PUB