Covid-19: porque é preciso lavar as patas dos cães depois de irem à rua, e como fazê-lo

As saídas à rua com animais de companhia continuam a ser permitidas, mesmo com o estado de emergência. Mas como é possível garantir que eles não transportam o vírus para dentro de casa?. Esta é uma questão muitas vezes colocada por quem tem animais de estimação e está com dúvidas nesta altura em que se enfrenta uma situação pandémicas sobre os passeios à rua.

A Veterinária Andreia Araújo, da Clínica Veterinária Santa Teresinha, deixa a resposta: «Depois dos passeios com animais de companhia, deve ser sempre feita a higienização das suas patas, principalmente aos que passam a maior parte do tempo no interior das casas. Agora, devido à propagação da Covid-19, essa limpeza torna-se ainda mais indispensável, já que, como se sabe, o vírus pode manter-se de várias horas a dias nas superfícies e, dessa forma, os animais podem transportá-lo para dentro das casas.

Dependendo do tipo e duração do passeio, pode ser suficiente uma boa lavagem das patas com uma solução antiséptica, sem esquecer as áreas interdigitais das almofadas.

O sabão e sabonetes que usamos em casa podem não destruir o vírus mas garantem que ele não fica na pele. Através da sua remoção mecânica, acaba por não sobreviver muito tempo sem um hospedeiro para se replicar.

A lixívia, a água oxigenada e o álcool, por exemplo, atuam sobre o vírus fazendo a lise – rebentamento – da sua membrana e cápsula viral, tornando-se mais eficazes na sua destruição. Mas, ao contrário do que muitos possam pensar, a lixívia não é uma boa opção para a limpeza das patas dos cães, já que pode provocar problemas de saúde.

A lixívia tem o potencial de causar dermatite de origem química, sendo uma porta de entrada para outros agentes bacterianos e virais».

Pin It on Pinterest