Jardim diz que Portugal está “extremamente conformado”

Declarações, esta tarde, na inauguração das instalações da empresa de formação profissional “Competir Formação e Serviços”.

001O presidente do Governo Regional disse hoje que o país está “extremamente conformado” e que não há neste momento um “espírito de iniciativa” que permita ultrapassar as medidas de austeridade impostas pela Europa. O caso da Grécia poderá, no seu entender, ter expressão em outros países.

“Não estou a dizer que seja preciso um fenómeno revolucionário mas preocupa-me o facto de achar o país extremamente conformado. Nós não nos podemos conformar, nem mesmo quando estamos na mó de cima. Nós temos sempre que lutar, temos sempre que mexer”.

Na inauguração das novas instalações da empresa de formação profissional “Competir Formação e Serviços”, Alberto João Jardim acrescentou ainda que foi errado “destruir a classe média”, com os cortes aplicados sobretudo aos reformados e aos funcionários públicos, mesmo porque “o que segura as democracias são as classes médias”.

Prestes a abandonar o Governo Regional, depois de quase quatro décadas de governação, o líder do Executivo voltou a falar sobre a revisão constitucional e a importância de adoptar mudanças no sistema político. A “máquina do sistema” foi acusada de “abafar” a informação e a capacidade de iniciativa.

A “Competir Formação e Serviços”, que presta serviços no mercado regional desde 2004, assume relevo no panorama formativa internacional, tendo escritórios em países como a Polónia, a Hungria ou Cabo Verde. António Lourenço, administrador da empresa, disse que a formação tem de dar “resposta às necessidades das pessoas”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest