É preciso uma “visão transversal” sobre a economia do mar

A PriceWaterhouseCoopers (PwC) está a apresentar hoje, no Colégio dos Jesuítas, o estudo ‘LEME Zoom Madeira’.

z1A PriceWaterhouseCoopers (PwC) está a apresentar hoje, no Colégio dos Jesuítas, o estudo ‘LEME Zoom Madeira’, um destacável que, este ano e pela primeira vez, integra o ‘LEME – Barómetro PwC da Economia do Mar’. Trata-se de um projeto de responsabilidade social que visa mostrar que as apostas num setor não afetam apenas esse setor, mas que afetam de uma forma global toda a economia.

Miguel Marques, Partner da PwC, sublinhou que há ainda muito caminho a percorrer no setor do mar e no aproveitamento do seu potencial. Na Madeira, em concreto, destacou o Registo Internacional de Navios, que acaba por dar uma projeção internacional à atividade, e disse que a questão da mobilidade de pessoas no mar, para além da carga, é fundamental.

“Desde sempre que existe pesca, desde sempre que existe transporte marítimo, mas quando falamos em economia do mar aquilo que traz de novo é ter uma visão transversal, uma visão integrada dos diversos sectores. (…) Por exemplo, se decidir ter menos embarcações a pescar certamente haverá um impacto na redução da pesca, mas haverá também um impato na redução da construção e da manutenção naval ou mesmo do serviço portuário associado a essa atividade”.

Depois da sessão de abertura, presidida pelo secretário regional da Educação e Recursos Humanos, Jaime Freitas, seguiu-se um painel sobre ‘Cooperação, Economia do Mar e Crescimento Sustentável’ com a participação de vários oradores, nomeadamente: Alexandra Mendonça – Presidente dos Portos da Madeira, Francisco Costa – Presidente da Sociedade de Desenvolvimento da Madeira , João Rodrigues – Atleta Olímpico e Luís Miguel Sousa – Presidente do Grupo Sousa.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest