Pomar Comunitário vai ajudar 80 famílias

O objetivo passa por apoiar as famílias carenciadas do bairro, responsabilizando os habitantes pela sua revitalização.

cmf02Foi apresentado hoje, na Sala da Assembleia Municipal, o projecto “Pomar Comunitário e Hortas Sociais de Educação não Formal” da Câmara Municipal do Funchal, que tem o apoio da Fundação EDP e será implementado no Bairro Social do Palheiro Ferreiro, onde vivem cerca de 80 famílias, num total de 264 pessoas.

Este projecto, orçado em cerca de 30 mil euros, junta, em parceria, a Câmara Municipal do Funchal, a Junta de Freguesia de São Gonçalo, o Instituto de Segurança Social da Região Autónoma da Madeira, a Agência Regional de Energia e Ambiente da Região Autónoma da Madeira e a Câmara Municipal de Hiiu (Estónia).

Miguel Batista, administrador da empresa SocioHabitaFunchal, explicou que, para além da promoção das boas práticas ambientais, o objetivo do “Pomar Comunitário e Hortas Sociais de Educação não Formal” é apoiar as famílias carenciadas do bairro, responsabilizando os habitantes pela sua revitalização.

“Pretende-se elevar o Bairro Social mais isolado gerido pela Sociohabitafunchal a um destino de Educação não formal para escolas, turistas e outros grupos. Com este projeto pretende-se desmistificar o preconceito que existe atualmente em relação a este Bairro Social designadamente em termos de isolamento social e territorial, em prol de uma igualdade de oportunidades para todos os moradores”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest