Gingko estimula a memória e combate o envelhecimento cerebral

Para muitos, o final do ano representa um período de maior agitação profissional ou académica que exigem um esforço extra do organismo. Para estimular a memória e combater os efeitos do envelhecimento cerebral, o Gingko apresenta-se como uma solução natural e eficaz através da capacidade desta planta em melhorar a circulação cerebral.

A Ginkgo biloba é a árvore sagrada do Extremo Oriente e a última representante da espécie mais antiga de árvores do mundo (com mais de 200 milhões de anos).

Anterior aos dinossauros, é a única sobrevivente das mudanças climáticas e geológicas. Para além da sua história rica, as suas folhas são um tratamento natural para problemas circulatórios. Os princípios ativos da planta dilatam as artérias, veias e capilares, favorecendo a circulação sanguínea. Para além disso, melhoram a microcirculação e a viscoelasticidade do sangue, prevenindo a formação de coágulos.

A Ginkgo é, assim, especialmente indicada no tratamento dos problemas de memória e nas alterações das funções cognitivas associadas ao envelhecimento, sendo um apoio importante para quem sente dificuldade em retomar o ritmo no regresso ao trabalho, através da melhoria das funções cerebrais.

Pin It on Pinterest