Tarifa social de eletricidade abrange 815 mil famílias

O número de famílias carenciadas que vão beneficiar de um desconto de 33,8% na fatura de eletricidade a partir do dia 1 de janeiro subiu para 815 mil agregados.

Em julho, quando a atribuição da tarifa social de eletricidade passou a ser automática, o total de famílias englobadas era de 630 mil, um valor que subiu para 690 mil em setembro, após a revisão das condições de acesso.

O desconto da tarifa social de eletricidade, que incide sobre as tarifas transitórias de venda a clientes finais, tem agora em consideração a declaração de rendimento dos agregados de 2015.

As famílias que permanecem no mercado regulado (cerca de 1,5 milhões, de um total de 6 milhões de consumidores) terão, a partir de dia 1 de janeiro, um aumento de apenas 1,2% na fatura de eletricidade – o valor mais baixo dos últimos 10 anos.

A Assembleia da República aprovou o adiamento para 2020 da extinção das tarifas reguladas, dando assim mais tempo aos consumidores domésticos para escolher um comercializador no mercado liberalizado.

Pin It on Pinterest