Sustentabilidade do Serviço Público está em causa

O Sindicato dos Jornalistas está preocupado com a sustentabilidade do Serviço Público de Televisão.

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) considera que a decisão do Governo de retirar publicidade ao canal generalista da RTP que sobrar da operação de desmantelamento da empresa traduz a vontade política de liquidar o Serviço Público de Televisão.

Em comunicado divulgado hoje, 22 de Novembro, o SJ reconhece que numa “situação ideal” aquele serviço deveria estar liberto da pressão da publicidade comercial, mas considerando a atual situação económica do País, e não havendo reforço da dotação do Estado, a decisão anunciada pelo ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares significa, na prática, deixar a RTP sem capacidade de assegurar a garantia constitucional de Serviço Público.

O Sindicato acrescenta mesmo que, apesar de ter sido apresentado pelo ministro como resposta à preocupação com o equilíbrio do mercado publicitário no audiovisual, “o anúncio não demonstra qualquer preocupação com a saúde da RTP e muito menos com o Serviço Público que esta deve prestar, e tão-pouco a extinção da publicidade no canal público irá repor tal equilíbrio”.

Como tal, mantendo a sua posição de sempre contra o desmantelamento da RTP, repudiam qualquer medida que enfraqueça a empresa, reafirma a sua preocupação com o futuro do audiovisual e não aceita que a entrada de novos operadores – sejam eles quais forem – na atividade de televisão se realize à custa do Serviço Público.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest