UGT/Madeira reclama novo pacto social

A UGT/Madeira defendeu hoje um novo pacto social que inclua os trabalhadores nas decisões políticas e sociais do país e Região.

Dois dias depois da greve geral a UGT/Madeira reuniu-se em Conselho Geral para debater a situação política do país e da Região e os efeitos da greve a nível nacional e regional. No final da reunião em declarações à comunicação social Ricardo Freitas, da UGT/Madeira afirmou que a principal conclusão a retirar do encontro é a necessidade premente de “encontrar formas de diálogo entre os trabalhadores e o Governo Regional”, para que os trabalhadores madeirenses conheçam aquilo que está a ser negociado para o futuro próximo (2012) ao nível do plano de resgate financeiro da Madeira.

“Nós aqui na Região vamos ser sujeitos a dificuldades enormes, em termos de impostos e da precarização de trabalho,da confiança, da capacidade da Região conseguir fazer face ao financiamento da sua economia e tudo isto está a acontecer nas costas dos trabalhadores, sem a sua participação”, criticou o dirigente sindical, acrescentando que há pouco mais de um mês que a Madeira teve umas eleições e a maioria que governa continua no silêncio e os trabalhadores continuam sem saber o que irá acontecer.

Ricardo Freitas sublinhou ainda que “a Madeira perdeu a sua autonomia e a capacidade própria de responder aos seus problemas, porque depende e necessita imediatamente de um financiamento que não tem e está dependente da República e das medidas que a República pode impor e o futuro dos trabalhadores madeirenses é uma incógnita”, lamentou.

O dirigente sindical defendeu que o futuro dos trabalhadores passa por um novo pacto social, “um novo compromisso histórico, com indicadores verdadeiros, transparentes, com a participação do povo, em particular aquelas associações que são os trabalhadores que estão na rua, que estão nas empresas e têm capacidade de apresentar propostas e querem encontrar para todos um futuro melhor”, vincou.

Ricardo Freitas clarificou ainda que não é acabando com a administração pública que o Estado vai resolver os problemas do país e da Região.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest