MPT preocupado com saneamento básico

Segundo João Isidoro, “mais de 50%” do concelho de Câmara de Lobos ainda “não tem saneamento básico”.

O MPT denunciou hoje, em conferência de imprensa, que o saneamento básico “é um problema grave” no concelho de Câmara de Lobos,  o qual “já dura” há vários anos.
“Nunca houve por parte da Câmara Municipal uma aposta forte no sentido de se resolver este problema que é ambiental e de saúde pública. Há hoje ainda em Câmara de Lobos muitos esgotos a céu aberto que prejudicam gravemente o ambiente e, sobretudo, a saúde pública”, reiterou João Isidoro.
O vereador do MPT na Câmara Municipal de Câmara de Lobos (CMCL) apontou, ainda, que vem alertando sucessivamente a autarquia para esta questão, sem que esta “tenha resolvido” o problema. “Estamos a falar em mais de 50% do concelho que ainda não tem saneamento básico”, sublinhou.
João Isidoro recordou, também, que a responsabilidade pelo saneamento básica passou, recentemente, para a empresa pública Águas e Resíduos da Madeira (ARM). “É esta empresa que agora faz a gestão e recebe os dinheiros  dos munícipes, no que se refere à água, ao lixo e ao saneamento básico”, observou.
Desta forma, o dirigente do MPT apelou à ARM para “não ter o mesmo comportamento” da CMCL, referindo que a empresa deve construir as infra-estruturas necessárias “para criar qualidade de vida e qualidade ambiental”.
João Isidoro pede também à ARM para fazer “uma boa recolha de lixos” no concelho de Câmara de Lobos, situação que “não está a acontecer” atualmente. Outro apelo é para a ARM, em 2012, não proceder ao aumento do preço da água.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest