Lino Abreu desafia CMF a manter proposta do CDS

Lino Abreu desafia câmara a manter proposta do CDS que dá mais apoios às famílias carenciadas.

Lino Abreu, vereador do CDS/PP, na Câmara Municipal do Funchal desafiou hoje a autarquia funchalense a utilizar os 10% calculados em cima de 300 mil euros da taxa da “derrama” que ia ser aplicada, reservar metade desse valor para dinamizar o comércio tradicional e outra metade para as famílias carenciadas. Isto depois de a autarquia funchalense ter anunciado esta manhã que vai cancelar a aplicação da taxa da derrama, uma vez, que vai receber 5,8 milhões de IRS.

Lino Abreu congratulou-se com a decisão da câmara de suspender a derrama, no entanto, sugere que a autarquia mantenha a proposta do CDS, ou seja, “ir buscar os 300 mil euros para dividir para o comércio tradicional e para as famílias mais carenciadas ao IRS e não a derrama uma vez que esta foi suspensa”.

O deputado centrista lembrou que o seu partido foi o primeiro a se opor a aplicação da “derrama” no município do Funchal por entender que esta vinha aumentar a carga fiscal das empresas que já é elevadíssima.

[fbshare type=”button”]

 [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest