Sindicato de hotelaria interpõe providência cautelar

O Sindicato de Hotelaria da Madeira vai interpor uma providência cautelar contra a empresa MJ Pestana.

O Sindicato de Hotelaria da Madeira vai interpor uma providência cautelar contra a empresa MJ Pestana. A decisão foi tomada esta tarde no final de um plenário de 26 trabalhadores das secções de andares, rouparia e limpeza do Casino Park Hotel. Em causa está uma decisão da empresa que no dia 1 de Janeiro anunciou aos referidos trabalhadores que estes iam passar, voluntariamente, para a empresa de limpeza Serlima, ou a MJ Pestana avançava para o despedimento colectivo.

Os trabalhadores não concordam com a decisão e decidiram através do sindicato recorrer à justiça. No final da reunião, em declarações à comunicação social, o dirigente sindical Leonel Nunes chamou a atenção para o que considera um escândalo cometido por um dos empresários “que quer chegar aos 100 hotéis em Portugal”.

“Os trabalhadores foram encostados à parede ou passam para a Serlima ou então avança o despedimento colectivo. O que o senhor Pestana não diz claramente é que os trabalhadores ao passarem para a Serlima estão a abdicar a médio prazo de mais de 200 euros em termos de remuneração e de outros direitos”, denunciou.

Leonel Nunes adiantou ainda que o sindicato está a preparar um dossie para fazer uma denúncia “das aldrabices e da falta da qualidade de serviços nos hotéis do MJ Pestana. Os preços que se praticam nestes hotéis, ditos cinco estrelas, são um escândalo é uma falsa concorrência em relação aos pequenos empresários desta terra”, advertiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

 

 

Pin It on Pinterest