Jardim diz que a Madeira não é “mártir da República” (VÍDEO)

Jardim diz que os madeirenses não são mártires da República dando a entender que pode pedir a independência.

O presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, deu a entender esta tarde durante a inauguração do Posto de Abastecimento e Lojas Comerciais da Palmeira, em Câmara de Lobos, que a Madeira pode pedir a independência caso a República não “dê conta do recado” no que concerne ao resgate financeiro da Região.

“Vamos ter de encontrar soluções pelas nossas próprias mãos se a República Portuguesa não der conta do recado e a situação se for agravando, obviamente, que nós não somos obrigados a ser mártires da República portuguesa”, declarou o governante deixando no ar a possibilidade da Região seguir outros caminhos como a independência.

O executivo regional aproveitou a inauguração para mandar alguns recados à comunicação social, a banca e a alguns políticos a quem acusou de serem os principais responsáveis pela situação a que chegou o país.

“A República portuguesa está a impor-nos determinados caminhos e tenho de aceitar porque a tesouraria do governo não tem liquidez e caso contrário ficamos sem dinheiro. Como a banca já não tem crédito para dar nem ao sector público, nem ao sector privado temos de aceitar mas tenho a certeza que este caminho que nos está ser imposto pela República não é o mais correcto”, advertiu . Jardim fez questão de salientar que tudo o que está a acontecer na Madeira está a ser feito por imposição da República.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest