Orçamento do Estado “é uma bomba atómica fiscal”

Victor Freitas solicita a Jardim que baixe os impostos, em 20%, por via do Orçamento Regional.

O Partido Socialista esteve reunido durante dois dias em Jornadas Parlamentares tendo contado com a presença de várias figuras do PS nacional e regional. Hoje na sessão de encerramento das jornadas, o líder dos socialistas madeirenses, Victor Freitas, mostrou-se preocupado com o adiamento da Lei das Finanças Regionais e apelou a Alberto João Jardim e a José Manuel Rodrigues “para que não lavem as mãos nesta questão”. “Era importante que da parte do PSD e CDS Madeira existisse vontade e pressão junto do Governo da República para alterar à Lei de Finanças Regionais que contempla-se aquele que é hoje o retrato económico e social da RAM e portanto uma Lei de Finanças Regionais com condições mais favoráveis para que os madeirenses conseguissem ultrapassar os momentos de crise em que estão mergulhados”, declarou o socialista, advertindo para o facto dos madeirenses não puderem admitir que dois partidos, um com responsabilidade no GR e outro no Governo da República lavem as mãos nesta matéria”.

Outra das preocupações expressas por Victor Freitas foi o Orçamento de Estado para 2013, o qual, considera ser “uma “bomba atómica fiscal” que pode penalizar duplamente a Madeira se o Governo Regional não baixar os impostos, em 20%, por via do Orçamento Regional.

O líder socialista defendeu, na ocasião, que o Governo Regional deve aproveitar o Orçamento Regional para permitir uma redução de 20% nos impostos a serem cobrados aos madeirenses, porque, caso contrário, “a queda da estátua da autonomia, na sequência das obras na foz da ribeira, de Santa Luzia e João Gomes, deixará de ser uma metáfora para ser uma realidade”. O lider socialista diz que o tecido económico e social da Madeira não aguenta “a bomba atómica” que é este Orçamento de Estado e as famílias vão empobrecer ainda mais se o executivo regional não baixar os impostos.

O parlamentar do PS disse que vai estar atento à votação dos deputados eleitos pela Madeira, do PSD e CDS, no Orçamento do Estado, “para ver ser eles vão apertar o botão para fazer explodir a bomba fiscal”, concluiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”][fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

 

 

 

Pin It on Pinterest