MPT contra abandono de quintas públicas

Roberto Vieira está contra o facto de terem arrancado uma magnólia com algumas décadas para plantá-la num hotel privado.

O Movimento Partido da Terra realizou uma iniciativa política junto à Quinta Magnólia para chamar a atenção para o abandono das quintas e jardins públicos por parte do Governo Regional como da Câmara Municipal do Funchal e ainda pela “doação ou venda” de uma magnólia com várias décadas a um hotel privado.

“Esta quinta está ao abandono, recentemente, tem as casas de banho fechadas, as piscinas não funcionam os campos de ténis também pouco ou nada funcionam é uma quinta emblemática da nossa Região que é muito visitada por turistas e residentes e não pode estar ao abandono”, criticou.

O deputado, Roberto Vieira, mostrou-se preocupado com o facto de junto à Quinta Magnólia ter sido arrancada uma árvore de nome “Magnólia” que foi doada ou vendida “não sabemos como mas foi plantada nos jardins das Quintas do Sol, um hotel privado”, denunciou, acrescentando que “é inadmissível que esta árvore já tinha algumas décadas de existência e nós não compreendemos nem aceitamos que este património que é dos cidadãos do Funchal seja entregue a privados independentemente ou não de haver contrapartidas. Aquela planta é nossa e devia continuar no Jardim da Quinta Magnólia”, advertiu o deputado único do MPT.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”][fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest