“Reprivatização da TAP é inconstitucional”

Diz Edgar Silva, do PCP, que defende que São Bento revogue o decreto de lei aprovado pelo Governo da República.

O plenário já deu início a ordem de trabalhos previstos para hoje. Debate-se agora uma proposta, da autoria do PCP/Madeira, sobre o processo de reprivatização da TAP em que o PCP/M propõem a Assembleia da República que revogue o decreto de lei aprovado pelo Governo da República para a reprivatização da companhia área nacional.

Edgar Silva diz que a Madeira não pode permitir que o Governo da República tome decisões se ouvir a Região quando o que está em causa são direitos próprios de mobilidade da Madeira.

“É preciso total intransigência para com o Estado Português quando são postos em causa os direitos próprios da Região. Esta reprivatização é inconstitucional”, assegurou o deputado comunista.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”][fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest