Cidades portuguesas candidatam-se ao prémio “Capital Verde da Europa”

Cascais, Lisboa e Porto.

 Chegou ao fim o prazo para a apresentação de candidaturas ao prémio «Capital Verde da Europa» de 2017. Foram recebidas as seguintes candidaturas:

·Bursa (Turquia)

·Cascais (Portugal)

·Cork (Irlanda)

·Essen (Alemanha)

·‘s-Hertogenbosch (Países Baixos)

·Istambul (Turquia)

·Lahti (Finlândia)

·Lisboa (Portugal)

·Nimega (Países Baixos)

·Pécs (Hungria):

·Porto (Portugal)

·Umeå (Suécia)

O prémio Capital Verde da Europa é o reconhecimento de uma cidade na vanguarda de um modo de vida urbano respeitador do ambiente. Estas cidades abrem o caminho na definição de melhores padrões para um desenvolvimento urbano sustentável, ouvindo as aspirações dos cidadãos e liderando soluções inovadoras para os problemas ambientais.

lisboaUm painel internacional de peritos procederá a uma avaliação técnica pormenorizada de cada candidatura, com base em 12 indicadores sobre qualidade do ar ambiente; atenuação das alterações climáticas e adaptação aos seus efeitos; ecoinovação e emprego sustentável; eficiência energética; zonas verdes urbanas que integram a utilização sustentável dos solos; gestão ambiental integrada; transportes locais; natureza e biodiversidade; qualidade do ambiente acústico; produção e gestão de resíduos; tratamento de águas residuais e gestão da água. Após a avaliação técnica, será constituída uma lista com as cidades serão selecionadas para o prémio de 2017.

Em junho de 2015, as cidades pré-selecionadas serão convidadas a fazer uma apresentação a um júri internacional que avaliará o seu empenho na prossecução da melhoria do ambiente, o nível de ambição dos seus objetivos futuros, as suas iniciativas de informação dos cidadãos e em que medida poderiam servir de modelo e promover boas práticas noutras cidades europeias. Para além de ser uma fonte de inspiração para as outras cidades, a vencedora aumentará a sua visibilidade e melhorará a sua fama como local a visitar, para trabalhar e viver.

A cidade vencedora será anunciada numa cerimónia de entrega dos prémios, a realizar em junho de 2015 em Bristol (Capital Verde da Europa de 2015), no Reino Unido.

O prémio Capital Verde da Europa resulta de uma iniciativa de cidades dotadas de visão ecológica. O conceito foi originalmente delineado numa reunião realizada em Taline, na Estónia, a 15 de maio de 2006, por iniciativa de Jüri Ratas, antigo Presidente da Câmara local, tendo 15 cidades europeias e a Associação de Cidades da Estónia assinado um memorando de entendimento comum relativo à instituição deste prémio.

Desde a sua criação em 2010, sete cidades já receberam o título de Capital Verde da Europa. Estocolmo, na Suécia, foi a primeira, seguida de Hamburgo, na Alemanha, em 2011, Vitoria-Gasteiz, em Espanha, em 2012, e Nantes, em França, em 2013. A atual detentora do título é Copenhaga, na Dinamarca. Bristol, no Reino Unido, ostentá-lo-á em 2015, passando-o a Liubliana, na Eslovénia, em 2016.

O júri é composto por representantes da Comissão Europeia, do Parlamento Europeu, do Comité das Regiões, da Agência Europeia do Ambiente, do ICLEI – (Governos locais a favor da sustentabilidade), do Gabinete do Pacto de Autarcas e do Secretariado Europeu do Ambiente.

[twitter style=”vertical” float=”left”]  [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]   [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest