Comboio turístico no Funchal causaria “transtornos à circulação” [VÍDEO]

A autarquia não autorizou os projetos apresentados para comboios turísticos por razões de mobilidade.

A Câmara Municipal do Funchal indeferiu pelo menos quatro pedidos para instalar comboios turísticos no concelho. O presidente da autarquia, Paulo Cafôfo, explica que os vários circuitos apresentados ao Departamento de Trânsito colocavam em causa a mobilidade.

“A principal questão que se coloca é a do tráfego do trânsito, nomeadamente pela velocidade a que esses veículos circulam, o que numa cidade como a nossa e com o tipo de artérias que tem causaria transtornos em termos da circulação automóvel”.

111O autarca nega que a decisão da Câmara Municipal esteja ligada às críticas de outros grupos ligados ao sector dos transportes, tais como os profissionais de táxi, mesmo porque a concorrência é de salutar em qualquer área. “Já temos diversos tipos de veículos com fins turísticos e isso é, não temos dúvida, benéfico para a cidade, mas neste caso em particular, e pela análise feita, era uma opção que poderia trazer constrangimentos”.

Registe-se que um dos comboios turísticos, cuja empresa apresentou proposta para circular no concelho do Funchal, está agora no concelho de Câmara de Lobos.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”][twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest